INSTITUTO HISTÓRICO E GEOGRÁFICO PARAIBANO/IHGP
Fundado em 7 de setembro de 1905
Declarado de Utilidade Pública pela Lei no 317, de 1909
CGC 09.249.830/0001-21 - Fone: 0xx83 3222-0513
CEP 58.013-080 - Rua Barão do Abiaí, 64 - João Pessoa-Paraíba

 

| Inicial | O Que é o IHGP? | Histórico | Símbolos do IHGP | Diretoria | Sócios | Biblioteca | Arquivo |
| Museu | História da Paraíba | Publicações | Links | E-mail | Livro de Visitas | Notícias |

 

ANÍBAL MOURA

PATRONO DA CADEIRA 06

ANÍBAL Victor de Lima e MOURA nasceu no dia 22 de outubro de 1893, na cidade de Guarabira, Paraíba. Era filho do casal Francisco Claudino de Lima e Moura e D. Antônia Baptista de Lima e Moura. Era casado com a professora Severina Almeida de Lima e Moura, tendo nascido dessa união os filhos Maria Ivone, Maria Idalba, Maria do Céu, Francisco Hugo, Aníbal Filho e Arthur Hermano. Faleceu aos 67 anos, no dia 12 de janeiro de 1963.

Por influência do seu pai, que era médico e queria vê-lo como o seu sucessor nessa carreira, mesmo sem vocação, matriculou-se na Faculdade de Medicina da Bahia, desistindo logo no início assim que começou a presenciar o dissecamento dos primeiros cadáveres. Voltou à Paraíba e, logo depois, seguiu para o Recife a fim de matricular-se na Faculdade de Direito, de onde saiu bacharel em 1931. Não seguiu, porém, a carreira jurídica. A sua vocação era o magistério, profissão a que se dedicou até morrer. Conforme depoimento de sua filha Maria Idalba Santa Cruz “ele gostava de ser chamado de o professor Aníbal Moura e morreu pobre como todo professor”.

Os alunos que desejavam ingressar no Liceu Paraibano procuravam o curso preparatório que o professor Aníbal Moura mantinha em sua residência, que logo se tornou conhecido pela eficiência demonstrada através da aprovação dos seus discípulos.

Em 1934, passou a ser professor do Liceu Paraibano, aprovado em concurso público. Lecionava a disciplina História da Civilização.

Em 1935, fundou em Tambiá, juntamente com o seu cunhado, o Colégio Carneiro Leão que, devido à evasão de alunos para o Liceu, deixou de funcionar em 1939. Sendo considerado ateu, sofreu fortes pressões religiosas, tendo esse fato contribuído bastante para o fechamento daquele colégio.

Foi professor de Matemática da Academia do Comércio “Epitácio Pessoa” e professor fundador da Universidade Federal da Paraíba. Lecionou na Faculdade de Ciências Econômicas as seguintes disciplinas: Complementos de Matemática, Economia Política, Valor e Formação de Preços, Instituições de Direito Público e Filosofia do Direito; na Faculdade de Filosofia lecionou História Moderna e Contemporânea, História da Antiguidade e Idade Média; na Faculdade de Direito, ensinou Teoria Geral do Estado.

Ingressou no Instituto Histórico e Geográfico Paraibano em 28 de julho de 1946.

Sua tese As Lutas de Classe em Roma foi publicada pela A Imprensa, em 1934, sendo lançada uma edição especial pelo Conselho Estadual de Cultura, em novembro de 1995.

 

REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS:

Dados biográficos fornecidos por Dª. Maria Idalba Santa Cruz, filha do biografado.

Arquivo do IHGP.